Notícias

COVID-19: Acontecimentos e atualizações

 

 

Um novo coronavírus foi detetado na cidade de Wuhan (China), tendo sido reportado pela primeira vez ao Escritório da Organização Mundial da Saúde (OMS) na China em 31 de dezembro de 2019. Todos os casos estavam ligados aos trabalhadores e frequentadores do mercado de alimentos e animais vivos (mamíferos, peixes, mariscos e aves) em Wuhan.

Desde então, a OMS vem trabalhando, para analisar dados epidemiológicos, fornecer orientações de prevenção e controle, coordenar com parceiros, auxiliar os países na fase de preparação, assim como para aumentar os suprimentos e gerenciar as redes especializadas.

Em 09 de janeiro de 2020, o Centro de Prevenção e Controlo das Doenças da China informou que o novo coronavírus, SARS-CoV-2, foi detetado como agente causador de 15 dos 59 casos de pneumonia.

Em 30 de janeiro, o surto foi declarado Emergência em Saúde Pública de Interesse Internacional e em 11 de fevereiro, a OMS atribuiu o nome COVID-19 a doença provocada pelo novo coronavírus.

Em 10 de março, a OMS determinou o início da fase de pandemia do COVID-19, verificando-se níveis alarmantes de disseminação e severidade.

Em Cabo Verde, o Plano Nacional de Contingência para a Prevenção e Controlo do COVID-19 foi oficialmente validado e apresentado no dia 10 de março.

A 13 de março, a OMS declarou a Europa como o epicentro da pandemia. Antes dessa atualização, a China era considerada o principal foco de transmissão.

No dia 17 de março, o Governo de Cabo Verde declarou situação de contingência nacional, oficializada através do Despacho Conjunto nº 01/2020, publicado no B.O. nº 36, II Série, de 18 de março.

A 20 de março de 2020, conforme Plano Nacional de Contingência para a Prevenção e Controlo do COVID-19, Cabo Verde se encontra no nível de ativação 2 – Perigo Iminente, em que se constatou a confirmação do primeiro caso de COVID-19 em território nacional, designadamente, na ilha da Boa Vista, ilha em que posteriormente foram registados dois novos casos confirados. Já no dia 25 de março de 2020, registou-se o 4º caso confirmado da doença no país, na ilha de Santiago (cidade da Praia).

Até ao momento, o novo coronavírus continua a ser objeto de diversas investigações científicas, numa tentativa de responder rapidamente à crise sanitária em andamento.

 

 

COVID-19 NO MUNDO:

Nº DE PAÍSES, TERRITÓRIOS OU ÁREAS ATINGIDOS

Nº TOTAL DE CASOS CONFIRMADOS

Nº TOTAL DE RECUPERAÇÕES

Nº TOTAL DE MORTES

203

754.948

184.596

36.571

Fonte: OMS - https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019.Última atualização: 01 de abril de 2020 às 10h00.

 

 

COVID-19 EM CABO VERDE:

Nº DE CASOS SUSPEITOS NO MOMENTO Nº TOTAL DE CASOS CONFIRMADOS Nº TOTAL DE CASOS DESCARTADOS Nº TOTAL DE MORTES
07 06 33 01

Fonte: DNS/MSSS. | Última atualização: 01 de abril de 2020 às 10h00.

 

 

O que são os coronavírus?

Os coronavírus são uma grande família de vírus que podem causar doenças em animais (por exemplo, aves, morcegos, pequenos mamíferos) ou humanos. Em humanos, sabe-se que vários coronavírus causam infeções respiratórias que variam do resfriado comum a doenças mais graves. O coronavírus descoberto mais recentemente causa a doença denominada COVID-19. 

A maior parte das estirpes de coronavírus circulam entre animais e não chegam a infetar seres humanos. Apenas seis estirpes de coronavírus entre os milhares existentes são transmitidas para pessoas.

 

 

O que é o COVID-19?

COVID-19 é a doença infeciosa causada pelo novo coronavírus SARS-COV-2, descoberto mais recentemente, em dezembro de 2019. Este novo vírus e doença eram desconhecidos antes do início do surto em Wuhan (China).

 

Como ocorre a transmissão?

O novo coronavírus é transmitido de pessoa a pessoa por via respiratória, através de pequenas gotículas do nariz ou da boca expelidas por tosse, espirros ou secreções de pessoas infetadas. Por isso, a OMS considera importante manter uma distância superior a um metro de uma pessoa doente.

O risco de transmissão do COVID-19 através das fezes de uma pessoa infetada parece ser baixo. Embora as investigações iniciais sugiram que o vírus possa estar presente nas fezes em alguns casos, a disseminação por essa via não é uma característica principal do surto.

As gotículas podem permanecer em objetos e em superfícies, e caso as pessoas tocarem ou tiverem contacto com esses objetos ou superfícies contaminadas e depois tocarem nos olhos, no nariz ou na boca, podem ficar infetadas. Os estudos realizados revelam que pode haver transmissão do vírus mesmo antes dos sintomas se manifestarem.

 

Quais são os sintomas?

Os sintomas mais comuns do COVID-19 são febre, cansaço e tosse seca. Alguns pacientes podem sentir dores, congestão nasal, coriza, dor de garganta ou diarreia. Esses sintomas geralmente são leves e começam gradualmente. Algumas pessoas são infetadas, mas não desenvolvem sintomas e não se sentem mal. A maioria das pessoas (cerca de 80%) recupera da doença sem precisar de tratamento especializado.

As pessoas idosas e as que têm problemas médicos subjacentes, como hipertensão arterial, problemas cardíacos ou diabetes, têm maior probabilidade de desenvolver doenças graves.

Pessoas com febre, tosse e dificuldade em respirar devem procurar atendimento médico pela via telefónica e seguir as orientações da autoridade sanitária. Em Cabo Verde o telefone de contacto é: 800 11 12.

 

Quem pode ser infetado?

Todas as pessoas, de todas as idades, podem ser infetadas pelo novo coronavírus.

Contudo, as pessoas idosas, com condições subjacentes ou doenças crónicas – como, por exemplo, asma e doenças respiratórias, diabetes, hipertensão arterial, distúrbios cardíacos ou distúrbios hepáticos - correm um risco maior de desenvolver sintomas mais graves.

 

Quais as formas de prevenção?

Uma vez que a transmissão ocorre, principalmente, através de gotículas e das vias respiratórias, a prevenção está ligada às medidas de higiene e etiqueta respiratória.

Deste modo, as principais recomendações para impedir a propagação da infeção incluem:

 01 Lavagem

Lavar regularmente as mãos: lave as mãos regularmente e cuidadosamente com água e sabão ou use álcool  gel nas mãos, isso manterá as mãos limpas, eliminando o vírus que pode estar nas suas mãos.

 04 Distanciamento social

Manter o distanciamento social: mantenha pelo menos 1 metro de distância entre qualquer pessoa que esteja tossindo ou espirrando, pois quando alguém tosse ou espirra, pulveriza pequenas gotas líquidas do nariz ou da boca, que podem conter vírus, e em caso de proximidade, a pessoa perto poderá respirar as gotículas.

 03 Toque

Evitar tocar nos olhos, nariz e boca: as mãos tocam muitas superfícies e podem ficar contaminadas, uma vez contaminadas, as mãos podem transferir o vírus para os olhos, nariz ou boca. A partir daí, o vírus pode entrar no corpo e deixá-lo doente.

 02 Tosse

Praticar a etiqueta respiratória: certifique-se de seguir uma boa higiene respiratória, ou seja, quando tossir ou espirrar, cubra a boca e o nariz com o braço flexionado ou um lenço. Descarte o lenço usado imediatamente após o uso.

 05 Informacao

Manter-se informado e seguir as recomendações do seu médico: mantenha-se informado sobre os últimos desenvolvimentos sobre o COVID-19, utilizando fontes de informação oficiais e credíveis. Siga as recomendações do seu médico, das autoridades nacionais e locais de saúde pública sobre como proteger a si e aos outros do COVID-19.

 06 Medico

Em caso de sintomas, procurar atendimento médico: se não se sentir bem, fique em casa. Se sentir febre, tosse e dificuldades em respirar, procure atendimento médico e ligue, logo que possível, para a autoridade sanitária local e siga as instruções. Em Cabo Verde, o número de contacto é: 800 11 12.

 06 Viagem

Caso tenha visitado recentemente (há 14 dias) áreas de risco: se não se sentir bem, fique em casa até se recuperar, mesmo que apresente sintomas leves, como dor de cabeça e corrimento nasal leve. Evite o contacto com outras pessoas e a visita às instalações médicas, isso permitirá que essas instalações funcionem com mais eficiência e ajudará a proteger a si e outras pessoas contra o COVID-19 e outros vírus.

Se sentir febre, tosse e dificuldade em respirar, procure orientação médica imediatamente, pois isso pode ocorrer devido a uma infeção respiratória ou outra condição séria. Ligue, logo que possível, para a autoridade sanitária local e informe de qualquer viagem recente ou de contacto com outros viajantes. Em Cabo Verde, o número de contacto é: 800 11 12.

 

MANTENHA-SE INFORMADO:

Fique atento às informações e conselhos mais recentes sobre o surto de COVID-19, cuide da sua saúde e proteja-se a si e aos outros, através das:

- Boas práticas de higiene das mãos e da etiqueta respiratória

- Boas práticas de segurança sanitária de alimentos

- Recomendações para os viajantes

- Boas práticas para o uso de máscaras de proteção

- Boas práticas para o uso de luvas

 



Artigos relacionados:

Conselhos sobre o COVID-19

- Plano Nacional de Contingência

- Medidas restritivas implementadas em Cabo Verde

- Decisões e Documentos oficiais

Copyright © 2020 ERIS - Entidade Reguladora Independente da Saúde. Todos os direitos reservados.
Joomla! software livre. Licença GNU GPL.