Higiene e Boas Práticas

 

 

MilhoAs novas leis nacionais aplicáveis ao setor alimentar (Decreto-Lei nº 25/2009 relativo as normas de Higiene a que estão sujeitos os Géneros Alimentícios e o Decreto-Lei nº 24/2009 relativo a Rotulagem dos Géneros Alimentícios) atribuem um conjunto de responsabilidades aos operadores do setor alimentar, fazendo recair sobre si o dever de garantir a segurança e qualidade dos alimentos nas empresas sob o seu controlo.

 

1. O que são as Boas Práticas de Higiene e Fabrico?

As Boas Práticas de Higiene e Fabrico, impostas pela nova legislação alimentar, são um conjunto de procedimentos a ter em conta nos circuitos de comercialização e fabrico dos alimentos, os quais garantem maior segurança e qualidade ao consumidor final.

 

2. Quais são os objectivos das Boas Práticas de Higiene e Fabrico?

  • Proteger a saúde da população;
  • Proporcionar a melhoria das condições higiénicas dos alimentos preparados;
  • Aperfeiçoar as acções de controlo sanitário.

 

3. Quais as vantagens da aplicação das Boas Práticas de Higiene e Fabrico?

  • Proteger a saúde da população com redução do número de doenças causadas por alimentos contaminados;
  • Favorecer à produção de alimentos confiáveis e seguros; 
  • Melhorar a qualidade do serviço; 
  • Ajudar a conquistar novos clientes;
  • Reduzir o número de sanções e multas;
  • Favorecer ao cumprimento da legislação;
  • Reduzir o desperdício, na aquisição da matéria-prima junto de fornecedores comprometidos com as boas práticas;
  • Uma conservação correcta da matéria-prima e dos produtos preparados;
  • Economizar produtos de limpeza;  Obter o alvará sanitário ou documento equivalente.

 

LEMBRE: Aplicando as Boas Práticas, a relação custo x beneficio será excelente para o seu negócio, permitindo a obtenção de produtos com maior qualidade e segurança, diminuindo os desperdícios e o número de reclamações por parte dos clientes.

 

4. Como implementar as Boas Práticas de Higiene e Fabrico?

Para aplicar as Boas Práticas, basta seguir um conjunto de regras que podem ser encontradas na Legislação Nacional, nomeadamente o Decreto-Lei nº 25/2009 que estabelece as normas gerais de higiene a que estão sujeitos os géneros alimentícios em Cabo Verde.

Copyright © 2019 ERIS - Entidade Reguladora Independente da Saúde. Todos os direitos reservados.
Joomla! software livre. Licença GNU GPL.